quarta-feira, 28 setembro, 2022

Desenvolvimento sustentável rege Semana do Mar e Ilhas no Vietnã

Hanói (Prensa Latina) O desenvolvimento sustentável da economia marinha em associação com a conservação da biodiversidade e dos ecossistemas costeiros será o tema que regerá a partir desta quarta (01) a Semana do Mar e Ilhas do Vietnã.

Um fórum sobre esta matéria, bem como seminários temáticos e outros eventos compõem o programa de atividades, que decorrerá até ao próximo dia 8 com o objetivo de sensibilizar e responsabilizar pela gestão, exploração e utilização efetiva dos recursos marinhos e a proteção ambiental.

O Vietnã possui uma faixa costeira de mais de 3.260 quilômetros que se estende por 28 províncias e localidades, o que constitui uma força para avançar rumo ao desenvolvimento sustentável da economia marinha.

O país possui uma área marítima tropical úmida com vários tipos de recursos e alta produtividade, destacou o vice-diretor geral da Administração de Mares e Ilhas do Vietnã do Ministério de Recursos Naturais e Meio Ambiente, Pham Thu Hang, em declarações a mídia local.

Por outro lado, acrescentou, as paisagens costeiras e insulares, a par dos ecossistemas naturais de elevada biodiversidade, constituem também recursos valiosos para o desenvolvimento de vários setores económicos, como o turismo, a pesca e as energias renováveis.

Recentemente, a referida agência, em colaboração com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, apresentou aqui o relatório sobre a economia azul do país e a orientação para o seu desenvolvimento sustentável.

O relatório delineou os chamados cenários azuis para o desenvolvimento da economia marinha do Vietnã e incluiu seis áreas principais: pesca, energia renovável, petróleo e gás, turismo e transporte, meio ambiente e ecossistemas.

Na ocasião, o vice-presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente da Assembleia Nacional (parlamento) do Vietnã, Ta Dinh Thi, destacou que a população das províncias e cidades costeiras representa mais de 50 por cento do total da país, e essas localidades contribuem com até 60% do Produto Interno Bruto nacional.

A economia marinha, salientou o parlamentar, é uma importante força motriz e premissa para o desenvolvimento socioeconômico do Vietnã, proteção ambiental, defesa e segurança, relações exteriores e cooperação internacional.

Ffoto 19

FIQUE POR DENTRO