quarta-feira, 28 setembro, 2022

Vietnã melhora sua posição na cadeia de valor global graças ao IDE

Foto: VNA

A economia do Vietnã continua a melhorar sua posição na cadeia de valor global graças aos efeitos positivos do investimento direto estrangeiro (IDE).

Hanói (VNA)- A economia do Vietnã continua a melhorar sua posição na cadeia de valor global graças aos efeitos positivos do investimento direto estrangeiro (IDE).

Este comentário foi feito pelo professor Riccardo Crescenzi em uma coletiva de imprensa recente em torno do último relatório de um grupo de pesquisa afiliado à Fundação Hinrich.

O Vietnã é considerado cada vez mais aberto e isso contribui para um aumento do IDE em relação ao Produto Interno Bruto. “Em comparação com os países da região, o Vietnã passou de um dos mais restritivos do IDE para um dos mais abertos”, afirmou o relatório.

Os pesquisadores avaliaram a emenda à Lei de Investimentos, que limita o poder dos governos central e local de promulgar regulamentos de investimento, como uma das mudanças mais importantes para incentivar o IDE. Esta medida eliminou a incerteza, a sobreposição e a contradição nas disposições legais para o investimento, observou.

A Fundação Hinrich observou que o modelo econômico do Vietnã é impulsionado pelo IDE, mas se concentra em trabalhos de montagem em estágio avançado e depende de matérias-primas importadas.

Respondendo ao jornal Tuoi Tre (Juventude) na coletiva de imprensa, Crescenzi disse que é importante que governos e empresas entendam suas atividades de importação, desde bens até fontes de investimento “para desenvolver a capacidade produtiva e criar valor nacional”.

A referência às cadeias globais de valor no desenho de políticas como infraestrutura ou recursos humanos não deve visar apenas o nível nacional, mas também considerar a posição do país e a direção do desenvolvimento na cadeia global mundial, bem como uma visão para o futuro no mercado interno, recomendou Crescenzi.

Por sua vez, o especialista do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico Akhmad Bayhaqi indicou que, sem criatividade, o Vietnã não melhorará a produtividade e será difícil competir porque os países que estão nas atividades secundárias da cadeia de valor global estão competindo cada. A fórmula para vencer na competição global é a criatividade.

FIQUE POR DENTRO