terça-feira, 31 janeiro, 2023

Quase 50.000 pessoas dispostas a doar órgãos no Vietnã

Hanói (Prensa Latina) Quase 50.000 pessoas se inscreveram para doação de órgãos após o falecimento ou morte cerebral, disse o Centro de Coordenação Nacional de Transplante de Órgãos Humanos aqui.

A instituição é a primeira do país a formar uma lista de pacientes à espera de transplantes, razão pela qual estima-se que morram 10 pacientes por dia.

Nos últimos 30 anos, cerca de 6.500 implantes de órgãos foram realizados no Vietnã, o que implicou um grande esforço de todo o setor de saúde, embora os resultados ainda sejam modestos em comparação com outras nações, disse o diretor do referido Centro, Dong Van He.

Por outro lado, acrescentou o especialista em declarações amplificadas pela agência de notícias VNA, atualmente 95 por cento dos transplantes no país utilizam órgãos de doadores vivos e apenas cinco por cento das pessoas com morte encefálica, o que é totalmente contra a tendência mundial.

Van He também descreveu como preocupante o fato de que menos de 30% dos médicos e 20% dos enfermeiros tenham conhecimento suficiente sobre morte encefálica, e que muitos sequer saibam nada sobre isso.

Esses são desafios que precisarão ser enfrentados no futuro, alertou antes de considerar que o sistema de centros de transplante de órgãos, juntamente com os hospitais, deve fazer mudanças para incentivar a doação de órgãos de pacientes com morte cerebral.

O primeiro transplante de tecido e órgão humano bem-sucedido no Vietnã ocorreu há três décadas e envolveu cirurgia renal na Universidade de Medicina Militar.

FIQUE POR DENTRO