sexta-feira, 23 fevereiro, 2024

Vietnã atinge superávit comercial de 15 bilhões de dólares

Bens importados e exportados pelo porto de Hai Phong. (Foto: VNA)

Hanói (VNA) – O Vietnã registrou um superávit comercial de US$ 15,23 bilhões nos primeiros sete meses de 2023, informou o Escritório Geral de Estatísticas.

Segundo estatísticas oficiais, o valor das exportações e importações do país atingiu 374 mil 230 milhões de dólares, um decréscimo de 13,9% em relação ao valor do mesmo período de 2022. Deste montante, as exportações totalizaram 194 mil 730 milhões de dólares e as importações foram de 179 mil 500 milhões de dólares, com reduções de 10,6% e 17,1%, respectivamente.

Os Estados Unidos continuam sendo o maior mercado de exportação de produtos vietnamitas, com um valor comercial de US$ 52,4 bilhões; enquanto a China constitui o maior vendedor de mercadorias para o país indochinês com um volume de 58 mil 600 milhões de dólares.

No período janeiro-julho, o Vietnã registrou superávit comercial com os Estados Unidos (US$ 44,3 bilhões), a União Européia (US$ 16,4 bilhões) e o Japão (US$ 900 milhões).

De acordo com o Bureau Geral de Estatísticas, muitos dos principais produtos de exportação vietnamitas estão enfrentando dificuldades devido ao declínio acentuado na demanda do mercado mundial.

Dada a situação, a fim de melhorar ainda mais a eficiência das importações e exportações, o Ministério da Indústria e Comércio vai se concentrar na implementação de uma série de tarefas, como a promoção da inovação e o fortalecimento das atividades de promoção comercial para novos mercados. , África, Oriente Médio e América Latina, Leste Europeu e economias menos afetadas pela inflação e com crescimento positivo.

Além disso, o portfólio buscará explorar ainda mais os Acordos de Livre Comércio (FTAs), facilitará e acelerará a transformação digital na concessão de certificados de origem C/O preferenciais para apoiar empresas exportadoras nacionais.

Por seu lado, o representante do Ministério da Indústria e Comércio, Trinh Anh Tuan, sugeriu que, no contexto da integração económica internacional, as indústrias transformadoras e exportadoras nacionais melhorem constantemente a sua competitividade e a organização da produção de forma a competirem em igualdade de condições com as outras. bens importados para o mercado interno.

Actualmente, o ministério articula-se com as associações e unidades competentes para acompanhar de perto a situação da produção e importação de modo a adoptar rapidamente as medidas adequadas de forma a proteger os legítimos direitos e interesses das indústrias transformadoras nacionais, informou

FIQUE POR DENTRO