segunda-feira, 20 maio, 2024

Venezuela e Vietnã assinam cinco acordos de cooperação estratégica

Caracas (Prensa Latina) A Venezuela e o Vietnã assinaram nesta quinta (18) em Caracas cinco acordos de cooperação que fortalecem os laços em áreas estratégicas da economia como a petroquímica e as telecomunicações.

A assinatura dos documentos foi presidida pelo presidente Nicolás Maduro e pelo vice-primeiro-ministro do país asiático, Tran Luu Quang, além do ministro venezuelano do Petróleo, Rafael Tellechea, e na presença de um grupo de trabalhadores daquela indústria.

O memorando de entendimento tratava da constituição de uma sociedade mista de produção e comercialização de vidro; desenvolvimento agrícola para o período 2024-2030; aliança em petróleo e gás; petroquímica e telecomunicações.

Tellechea manifestou o seu compromisso com os trabalhadores de que não existam apenas cinco acordos, mas que continuem a avançar para alcançar o mais alto nível de cooperação entre os dois países nas áreas de petróleo, gás e petroquímica industrial.

O também presidente da estatal Petróleos de Venezuela logo anunciou a ligação aérea direta entre Venezuela e Vietnã, e comemorou o fato de poder continuar avançando no legado deixado pelo Comandante Hugo Chávez (1954-2013) de alcançar um maior nível de cooperação .

Tran descreveu o evento de hoje como muito emocionante, exclusivo e único e reafirmou que os cinco acordos “nos levarão a um novo nível de desenvolvimento”.

Maduro, por sua vez, expressou que os cinco documentos de trabalho assinados perante a classe trabalhadora são um compromisso com o avanço abrangente da cooperação e a nova independência da indústria petrolífera.

Ao se referir à assinatura do memorando sobre a construção de uma nova indústria de produção de vidro na Venezuela, expressou que o será também para a América do Sul e para o mundo.

Quanto ao abrangente plano de trabalho para apoiar a produção agrícola na nação bolivariana, o presidente destacou que este ano o país produzirá, pela primeira vez em um século, todos os alimentos consumidos em casa.

Juntamente com o Vietname, que conseguiu um milagre económico, vamos tornar-nos numa potência exportadora de alimentos para a Venezuela e para o mundo, assegurou.

Também ratificou a aliança em petróleo e gás e observou que o Vietname passará a produzir petróleo e gás na República Bolivariana de forma soberana.

O vice-primeiro-ministro vietnamita chegou ontem em visita oficial acompanhado de uma grande delegação e no início do dia conversou com Maduro e colocou, junto com o chanceler Yván Gil, uma oferenda floral no sarcófago que abriga os restos mortais do Libertador Simón Bolívar.

FIQUE POR DENTRO