terça-feira, 31 janeiro, 2023

Vietnã reitera compromisso com oceano azul e planeta verde

Hanói (Prensa Latina) O compromisso de unir esforços com os da comunidade internacional em favor do oceano azul, do planeta verde, da paz, da estabilidade, da cooperação e do desenvolvimento continua plenamente válido hoje no Vietnã.

Isso foi ratificado pelo primeiro-ministro Pham Minh Chinh quando participou de um programa organizado no dia anterior pela Comissão de Propaganda e Educação do Comitê Central do Partido Comunista do Vietnã (PCV), em coordenação com o Departamento Geral de Política do Exército Popular.

Como um país marítimo severamente afetado pelas mudanças climáticas e pelo aumento do nível do mar, o Vietnã está firmemente comprometido em unir forças com a comunidade internacional por um oceano azul, um planeta verde, paz, estabilidade, cooperação e desenvolvimento, sublinhou o chefe de governo.

Minh Chinh lembrou que os mares e oceanos cobrem mais de 70% da superfície da Terra, são o berço da vida e fornecem enormes recursos materiais e espirituais para a humanidade. No entanto, ele alertou, esses benefícios atualmente enfrentam muitos desafios de segurança tradicionais e não convencionais.

Neste sentido, informou a agência noticiosa VNA, o dirigente sublinhou a importância de estabelecer e implementar urgentemente mecanismos de cooperação regional e global, partilhando dados e aperfeiçoando as políticas de conservação dos ecossistemas, proteção ambiental e exploração sustentável dos recursos marinhos.

Também exortou a garantir um ambiente pacífico, estável e seguro no mar com base no cumprimento do direito internacional, especialmente a Carta das Nações Unidas e a Convenção da maior organização mundial sobre o Direito do Mar (Unclos) de 1982.

O primeiro-ministro vietnamita também ratificou o compromisso de seu país de implementar suas obrigações internacionais, como reduzir emissões, responder às mudanças climáticas, garantir a segurança marítima e resolver disputas sobre mares e oceanos por meios pacíficos e de acordo com o direito internacional.

Tudo isso, enfatizou, protegendo resoluta e persistentemente os direitos e interesses legítimos da nação, a independência, a soberania, a unidade e a integridade territorial da Pátria, e respeitando os de outros países.

FIQUE POR DENTRO