quinta-feira, 9 fevereiro, 2023

Chefe do Governo do Vietnã irá comparecer perante o parlamento

Hanói (Prensa Latina) O primeiro-ministro vietnamita Pham Minh Chinh comparecerá hoje perante a Assembleia Nacional (parlamento) para esclarecer questões de interesse público.

A participação de Minh Chinh terá lugar no âmbito das sessões de interpelação que os deputados presentes na quarta sessão da XV legislatura têm vindo a realizar desde o dia 3, anunciou aqui a agência noticiosa VNA.

Esta sexta-feira, foi a vez do ministro da Construção vietnamita, Nguyen Thanh Nghi, responder às questões dos parlamentares relacionadas com este sector, enquanto o vice-primeiro-ministro Le Van Thanh referiu alguns assuntos relacionados com os mesmos.

Os deputados interrogaram ainda os titulares das pastas de Informação e Comunicação, Tran Manh Hung, e Segurança Pública, To Lam, enquanto o ministro do Interior, Pham Thi Thanh Tra, esclareceu aspectos da organização do aparelho estatal.

Thanh Tra referiu-se em particular ao estabelecimento de um sistema de postos de trabalho associado à reestruturação do contingente de quadros, funcionários e funcionários públicos, bem como à reforma da política salarial para estas pessoas.

Outro dos participantes da sessão, o Chefe Adjunto do Governo Vu Duc Dam abordou questões relacionadas com a transformação digital, bases de dados, apoio às agências de imprensa oficiais e gestão de plataformas de redes sociais transfronteiriças.

Duc Dam Tras destacou a eficiência da implementação do Portal Nacional de Serviços Públicos nos últimos anos e sublinhou a importância do planeamento da estratégia de criação da base de dados nacional.

Ele também destacou a necessidade de aumentar o volume de informações oficiais, dar mais atenção ao desenvolvimento da imprensa oficial e conscientizar o cidadão sobre os riscos e informações falsas que circulam nas plataformas sociais.

O Quarto Período Ordinário de Sessões da Assembleia Nacional do Vietnã começou em 20 de outubro e terminará em 15 de novembro.

FIQUE POR DENTRO