quinta-feira, 9 fevereiro, 2023

Primeiro Ministro pede ajuste de política de prevenção e controle da COVID-19

O primeiro-ministro vietnamita Pham Minh Chinh fala na reunião. (Foto: VNA)

O primeiro-ministro vietnamita, Pham Minh Chinh, sugeriu a adoção de novos – O primeiro-ministro vietnamita, Pham Minh Chinh, sugeriu hoje a adoção de novos mecanismos e políticas de prevenção e controle da COVID-19, de acordo com a nova situação.

Hanói (VNA) – O primeiro-ministro vietnamita, Pham Minh Chinh, sugeriu hoje a adoção de novos mecanismos e políticas de prevenção e controle da COVID-19, de acordo com a nova situação.

A vigilância deve ser mantida para evitar o ressurgimento da pandemia, disse, apelando à implementação harmoniosa de soluções de bem-estar social, segurança e ordem social, bem como o programa de recuperação e desenvolvimento socioeconómico, e o plano de prevenção e prevenção. -19.

Ele pediu aos ministérios, órgãos e localidades que acompanhem de perto a situação da pandemia, especialmente o surgimento de novas variantes, e analisem a materialização dos documentos pertinentes.

Primeiro-ministro pede ajuste da política de prevenção e controle da COVID-19 hinh anh 2Primeiro-ministro vietnamita Pham Minh Chinh (Foto: VNA)

Ele instou os comitês de direção para a prevenção e controle do COVID-19 em nível provincial a manter seu papel na aceleração da vacinação, preparação de medicamentos, equipamentos médicos e recursos humanos, pesquisa e produção de vacinas e medicamentos.

Os obstáculos relacionados com os mecanismos, políticas e procedimentos, sobretudo administrativos na prevenção e controlo da pandemia, e na recuperação e desenvolvimento socioeconómico, devem ser removidos, sublinhou.

Ele disse que junto com o combate à COVID-19, o Ministério da Saúde e outros ministérios, órgãos e localidades devem estar atentos à ampliação do programa de imunização e intensificar os esforços para combater outras doenças como dengue, mão, pé, boca e macaco varíola

O Ministério da Saúde informou que o Vietnã registrou mais de 11,5 milhões de casos de COVID-19 até agora, dos quais mais de 10,6 milhões se recuperaram. O número de mortos foi de cerca de 43.000.

Só em outubro, o país detetou 24.283 infetados, menos 64,8 por cento do que no mês anterior.

Em 2 de novembro, o número total de doses injetadas da vacina COVID-19 ultrapassou 262 milhões./.

FIQUE POR DENTRO