quinta-feira, 9 fevereiro, 2023

China expressa apoio a Cuba diante do bloqueio dos EUA

HispanTV – O presidente chinês, Xi Jinping, e seu homólogo cubano, Miguel Díaz-Canel, destacam sua disposição de estreitar os laços para superar a interferência e o bloqueio dos Estados Unidos.
Na última etapa de sua viagem internacional, o presidente cubano manteve nesta sexta-feira um encontro com seu homólogo chinês, Xi Jinping, no Palácio do Povo de Pequim.
Em uma série de tweets, Díaz-Canel disse que na reunião transmitiu a seu homólogo chinês a crise econômica que seu país enfrenta devido ao bloqueio dos Estados Unidos e destacou que Havana é capaz de “superar essas adversidades”. o apoio de “países amigos”, como a China.
China promove cooperação com Cuba antes do bloco dos EUA
Depois de destacar o caráter “histórico” dos laços entre os dois países, o chefe de Estado cubano informou a assinatura de vários acordos comerciais, financeiros e de cooperação em áreas de interesse mútuo.
De sua parte, Xi assegurou que a China fará todo o possível para dar apoio aos cubanos, que “enfrentam grandes desafios”, segundo relatos da mídia local.
Depois de lembrar que Cuba foi o primeiro país do Hemisfério Ocidental a estabelecer relações diplomáticas com a República Popular da China, Xi afirmou que seu país continuará apoiando a maior das Antilhas na busca do “socialismo”.
Segundo o presidente do gigante asiático, a China está empenhada em manter uma amizade “de longo prazo” com a ilha caribenha, enfatizando a disposição de Pequim de trabalhar para proteger a equidade e a justiça em nível internacional, e se opor à hegemonia e à política de poder.
Díaz-Canel chegou a Pequim na manhã de sexta-feira, a convite de Xi, depois de visitar a Rússia e a Turquia nos últimos dias, onde se encontrou com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, e com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.
A visita anterior do governante cubano à China, a primeira como presidente, ocorreu em novembro de 2018, durou três dias e durante ela se reuniu com Xi, com quem concordou em promover laços de “amizade” entre os dois países e foram assinados vários acordos. bilateral.
Presidente de Cuba pede neutralização da política de bloqueio dos EUA
O gigante asiático sempre relutou com as sanções econômicas, comerciais e financeiras impostas por Washington desde 1962 para forçar uma mudança de governo na ilha, e exortou os EUA a respeitar os direitos de todos os países, incluindo Cuba.

FIQUE POR DENTRO