quinta-feira, 30 maio, 2024

Empresas americanas na maior missão exploratória no Vietnã

Hanói (Prensa Latina) Representantes de mais de 50 empresas norte-americanas, entre empresas de tecnologia e farmacêuticas, continuam hoje em busca de oportunidades de investimento e negócios no Vietnã, na maior missão exploratória realizada até hoje.

Netflix, Apple, Coca-Cola, PepsiCo, SpaceX, Boeing, Meta, Pfizer, Johnson & Johnson, Abbott, Visa e Citibank, estão entre as entidades envolvidas no programa, organizado pela United States-Association of Southeastern Nations Business Council Asian (Usabc).

Em reunião ontem com os participantes do governo, o ministro vietnamita de Planejamento e Investimentos, Nguyen Chi Dung, expressou a esperança de que as empresas americanas se tornem o maior investidor da nação indochinesa no futuro.

Na opinião do governante, a cooperação económica e de investimentos entre o Vietname e os Estados Unidos vai registrar muitos progressos e desenvolver-se num novo patamar, pois existem muitas potencialidades e oportunidades para o seu desenvolvimento.

Chi Dung apresentou aos visitantes norte-americanos um panorama da situação econômica do Vietnã, discutiu as relações bilaterais nos últimos 30 anos e detalhou as prioridades estabelecidas para o desenvolvimento do país.

O Vietnã, disse ele, é a primeira nação a se comprometer e implementar efetivamente a estratégia nacional de crescimento verde, ao mesmo tempo em que promove a reestruturação econômica em associação com a renovação do modelo de crescimento e o desenvolvimento sustentável.

Durante o encontro, segundo a agência de notícias VNA, o presidente e CEO da Usabc, Ted Osius, reiterou sua confiança nas perspectivas de crescimento do Vietnã e seu desejo de buscar aqui novas oportunidades de cooperação, negócios e investimentos.

Enquanto isso, representantes de grandes corporações dos EUA, como Meta, SpaceX, Visa e Boeing, também expressaram sua aspiração de estabelecer ou expandir atividades comerciais no mercado vietnamita.

A missão empresarial dos Estados Unidos, atualmente o segundo maior parceiro comercial do Vietnã e um dos maiores doadores de assistência oficial ao desenvolvimento, encerrará suas atividades amanhã.

FIQUE POR DENTRO