sexta-feira, 23 fevereiro, 2024

Brasil – o maior parceiro comercial do Vietnã na América Latina

Frutos do mar são um dos principais produtos de exportação do Vietnã para o Brasil (Foto: congthuong.vn)

O Brasil é o maior parceiro comercial do Vietnã na América Latina e um dos três maiores mercados do país da Indochina na região das Américas, de acordo com o Hanoi Trade Office em Brasília.

Brasília (VNA)- O Brasil é o maior parceiro comercial do Vietnã na América Latina e um dos três maiores mercados do país da Indochina na região das Américas, de acordo com o Hanoi Trade Office em Brasília.

Dados do Departamento Geral de Alfândegas mostram que nos primeiros quatro meses de 2023, o valor do comércio bilateral entre o Vietnã e o Brasil atingiu 2,32 bilhões de dólares, uma queda de 2,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Concretamente, o Vietname exportou mais de 855 milhões de dólares em mercadorias para o Brasil, um aumento homólogo de 14 por cento, e destinou 1,4 mil milhões de dólares às importações desse mercado, uma redução de 10 por cento.

Nesse período, os embarques do Vietnã para o Brasil concentraram-se em produtos como ferro e aço, meios de transporte e peças de reposição, bolsas e malas, máquinas e equipamentos, têxteis e calçados, borracha, frutos do mar, telefones e componentes.

Já os principais produtos comprados pelo Vietnã do Brasil foram matérias-primas e acessórios para a produção nacional, como milho, máquinas, equipamentos e peças de reposição e artigos de plástico.

Atualmente, as empresas de ambos os países realizam principalmente atividades comerciais para satisfazer sua produção e consumo nos mercados domésticos. As duas nações não têm investidores uma da outra, pelo que a promoção da cooperação bilateral em investimentos é necessária para cumprir a oferta de produtos em cada país, segundo o gabinete comercial.

Para promover as vendas ao Brasil, Ngo Xuan Ty, chefe do Vietnam Trade Office no país sul-americano (concomitante com Peru e Bolívia), sugeriu que o Ministério da Indústria e Comércio proponha ao governo promover o desenvolvimento da logística para ajudar as empresas para reduzir os custos de transporte e facilitar as exportações. Porque a logística afeta diretamente a concorrência em preço e prazo de entrega com exportadores da China, Tailândia, Indonésia, Malásia, Filipinas e Cingapura.

Ao mesmo tempo, ele recomendou que o ministério proponha ao governo a abertura de uma rota aérea que ligue o Vietnã a São Paulo, no Brasil, já que se torna o maior portão comercial da América do Sul.

Enquanto isso, empresas, associações e localidades devem se coordenar com o ministério para participar de programas de promoção comercial, como feiras, exposições e conferências relevantes no Brasil, bem como no Peru e na Bolívia, disse ele, acrescentando que o Vietnam Trade Office no Brasil coordena com parceiros em Santa Cruz, maior centro econômico da Bolívia, para aumentar as exportações para aquele país.

O mercado peruano também é um mercado aberto com grande potencial para aumentar as exportações de produtos vietnamitas. A população local procura importar mercadorias de boa qualidade e preços competitivos, por isso as empresas vietnamitas precisam lançar muitos programas de promoção comercial para introduzir seus produtos no Peru, explicou.

Além disso, é necessário fortalecer a conexão entre as empresas nacionais, a fim de construir uma comunidade de exportadores conceituados para expandir mercados.

Por outro lado, devem melhorar na construção de marcas renomadas e produzir mercadorias com melhor qualidade e preços competitivos, especificou.

FIQUE POR DENTRO