quinta-feira, 13 junho, 2024

Países do Sudeste Asiático registam progressos na luta contra a tuberculose

Foto de ilustração (Fonte:VNA)

Hanói (VNA) – Os países do Sudeste Asiático , incluindo o Camboja e Singapura, fizeram grandes progressos nos esforços para prevenir e repelir a tuberculose (TB), uma das doenças mais perigosas do mundo.

Numa mensagem para assinalar o Dia Mundial da Tuberculose ( 24 de março), o primeiro-ministro cambojano, Hun Manet, disse que o seu país tem registado um declínio notável no número de mortes e de novos casos da doença em mais de duas décadas.

A taxa de mortalidade por tuberculose caiu 45%, de 42 casos por 100.000 pessoas em 2000 para 23 em 2022, observou, acrescentando que os novos casos também caíram 45%, de 579 por 100.000 pessoas em 2.000 para 320 em 2022. Estas conquistas permitiram ao Camboja alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio relacionados com a redução da morbilidade da tuberculose quatro anos antes do previsto.

O líder cambojano disse que o tratamento da tuberculose é gratuito e que a doença tem uma elevada taxa de cura, superior a 90%.

Entretanto, os dados mais recentes do Ministério da Saúde de Singapura mostraram que o país insular registou 1.201 novos pacientes ativos de TB no ano passado, contra 1.251 em 2022. Os

grupos etários mais velhos e os homens ainda representam uma proporção significativa de novos casos ativos da doença em Singapura. . Aproximadamente 78% dos 1.201 pacientes tinham 50 anos ou mais e 66% eram homens.

FIQUE POR DENTRO